kim walachai produtora de conteudo

Marketing Pessoal: Dicas e Exemplos

A melhor forma de começarmos a falar de Marketing Pessoal é definindo o que é Marketing, que por sua vez, é uma disciplina estratégica de negócios, cujo propósito é aproximar pessoas de empresas, marcas e produtos, com a finalidade de criar condições para que ocorram transações comerciais satisfatórias para ambas as partes.

Sendo assim, o Marketing é um processo ativo da criação e desenvolvimento de produtos, assim como estabelece os caminhos para que esses últimos, sejam adequadamente comunicados e entregues ao consumidor.

Você também pode gostar de ler: “Mulheres Empreendedoras: Histórias que inspiram”

Conceito e exemplos de Marketing Pessoal

Como transferir esse conceito para o Marketing Pessoal?

Tendo como base, a definição primária de Marketing, pode-se dizer que Marketing Pessoal é uma visão de nós mesmos como produto, porém com um objetivo a ser alcançado: a famosa autopromoção.

Exemplo: Pensemos, pois, em uma entrevista de emprego.

Diante da equipe de recrutamento, nós somos verdadeiros vendedores. Estamos vendendo nossos conhecimentos, nosso temperamento e nossas habilidades. É preciso, portanto, que saibamos comunicá-los.

Não obstante, esse momento, na verdade, é apenas uma etapa de um longo processo, que começa por reconhecer oportunidades com as quais nos identifiquemos e nos prepararmos para elas.

Em outras palavras, dedicamos muito tempo investindo em formação e qualificação profissional, além de desenvolvermos um padrão de comportamento que seja adequado à situação e, que nos favoreça na concorrência com outros candidatos.

Em síntese, o Marketing Pessoal está em tudo que fazemos.

Quer outro exemplo?

Quando frequentamos um determinado meio, geralmente, adotamos comportamentos bastante apreciados pelas pessoas daquele ambiente em específico.

Isso inclui o modo de vestir, a forma de se expressar e o interesse por coisas que façam parte da realidade daquele grupo.

kim walachai produtora de conteudo

7 Dicas para Melhorar seu Marketing Pessoal

Há algumas dicas que são universais, não importa em qual situação você tenha que promover a sua imagem.

Então, para deixarmos um pouco as teorias e definições, vamos exercitar um pouco a prática?

#1 – Aprecie e Adote seu Próprio Estilo

Seu estilo é sua marca pessoal e distingue você na multidão.

O modo de se vestir, o jeito de falar, o senso de humor e até o seu conteúdo pessoal são itens que compõem o seu estilo. Portanto, foque em ser quem realmente é, e orgulhe-se disso! Mas, não esqueça que para chegar ao topo, é preciso estar em constante evolução!

#2 – Pratique a Autocrítica

Ouça o que dizem as outras pessoas, mas, preste muito mais atenção ao que diz o espelho.

Nesse sentido, essa dica é uma continuidade da anterior. Lembre-se de que teimosia não é estilo nem personalidade.

Você pode e deve mudar se isso for bom para você, afinal, é preciso ter humildade para reconhecer que todos nós somos imperfeitos e podemos sempre melhorar.

#3 – Explore as Oportunidades

Observe como o mundo é vasto, cheio de conhecimento e experiências esperando por você.

Expanda-se! Estude e procure por conhecimento.

O melhor Marketing Pessoal é aquele que você faz o que diz! E quando você consegue falar de vários assuntos diferentes com alguma propriedade, as pessoas, geralmente, se encantam!

#4 – Cause uma Boa Primeira Impressão

Aquele bordão que diz que, “a primeira impressão é a que fica”, é comprovado cientificamente.

Sendo assim, capriche no visual, não precisa cometer excessos, o que pode parecer forçado e surtir efeito contrário. Mas, seja sempre gentil!

#5 – Cumpra com o Prometido e, se possível, Surpreenda

Da mesma forma que você espera que uma empresa ou produto, cumpram suas promessas de venda, cumpra também as suas.

Em tudo que fizer, não decepcione, pelo contrário, surpreenda oferecendo sempre mais do que foi combinado.

#6 – Cuidado com as Redes Sociais

Evite exposição excessiva, pois nas redes sociais tudo pode ser usado para acabar com a sua reputação.

Sem reputação, acabou o Marketing Pessoal. Por isso, é essencial manter seu relacionamento com as redes sociais saudável e, nunca; jamais, abusivo!

#7 – Esforce-se para Melhorar sua Comunicação

Procure observar se sua forma de se expressar é agradável, se você é claro no que diz e se suas conversas atingem os objetivos. Caso não, ouça mais, aprenda a fazer perguntas e a ficar em silêncio em determinados momentos.

Ainda que ligeiras, essas dicas são essenciais e têm ajudado muita gente por aí!

Lembre-se que, investir em Marketing Pessoal é um o primeiro passo para se tornar um grande profissional!

Esse conteúdo te ajudou de alguma forma?

Deixe seu comentário, pois é muito importante para nós!

Além disso, continue acompanhando nossas publicações aqui no blog!

Um forte abraço e sucesso! 

kim walachai produtora de conteudo
kim walachai produtora de conteudo

Conteúdo Digital: Como criar um Conteúdo de Valor?

Tudo o que você consome na internet é considerado conteúdo digital. Entretanto, nem todo conteúdo digital é bom. Aprenda como criar um conteúdo de valor!

A menos que hoje seja seu primeiro dia na internet, provavelmente, você faz parte dos milhares de brasileiros que passam em média 3,9 horas por dia navegando na rede. Segundo um levantamento feito pela Global Web Index, nós temos o hábito de consumir conteúdos digitais diariamente.

Além disso, estima-se que os jovens, sobretudo os adolescentes, ficam conectados pelo menos 27 horas por semana. Ou seja, a maior parte do conteúdo consumido por essas pessoas, está na internet.

Quando trazemos essa realidade para o mundo dos negócios, é importante ressaltar que o conteúdo digital é de extrema relevância para as estratégias de Inbound Marketing, cujo objetivo é atrair leads e aumentar as conversões.

Em suma, sabemos que o formato digital é realmente o futuro das comunicações. E quem quiser garantir um lugar ao sol, obrigatoriamente, precisa aprender a criar um conteúdo de valor para sua audiência!

kim walachai produtora de conteudo

Objetivos dos conteúdos digitais

Antes de mais nada precisamos entender um pouco mais sobre esse tipo de conteúdo.

Em linhas gerais, existem diversos formatos de conteúdo digital, sendo os principais:

  • Textos;
  • Vídeos;
  • Imagens;
  • Áudios;
  • Infográficos;
  • Gráficos;
  • Conteúdo Interativo;
  • Cursos Online;
  • Ebooks;
  • Webinars.

Com efeito de atrair, encantar e influenciar a audiência, todos esses conteúdos possuem os seguintes objetivos:

  • Divertir – Nesse caso, o conteúdo tem o intuito de gerar desejo e instigar a curiosidade do usuário, por meio do ‘apelo das emoções’.
  • Educar – Já aqui, o objetivo maior é gerar interesse nas pessoas, a fim de aumentar a credibilidade em seu negócio ou projeto;
  • Converter – Por fim, o conteúdo digital pode servir para aumentar as vendas de um negócio.

Portanto, antes de começar a produzir conteúdo na internet é necessário ter um objetivo bem definido. Dessa forma, você terá maior assertividade na produção e conseguirá cativar sua audiência.

kim walachai produtora de conteudo

5 Motivos para Investir em Conteúdo Digital

Mas, talvez você não saiba ao certo os motivos para investir em conteúdo digital, sendo assim, vamos a eles:

#1 – 70% dos brasileiros estão na internet

Segundo a pesquisa TIC Domicílios, realizada em 2019, cerca de 70% dos brasileiros estão na internet.

Ou seja, se você ainda não produz conteúdo digital, está perdendo as chances de vender para essa imensa parcela da população!

Empresas que investem em Marketing de Conteúdo conseguem gerar até 6x mais conversões, do que àquelas que não investem. Isso significa que se você ainda não faz Marketing Digital, está correndo o risco de ficar fora do mercado!

#2 – Seus maiores concorrentes já estão produzindo conteúdo digital

Quando você pesquisa o nome da sua empresa no Google, o que aparece?

E quando você pesquisa o nome da empresa do concorrente no Google, o que você vê?

Se seu concorrente possui perfis engajados nas redes sociais, um blog atualizado e um site responsivo – e sua empresa ainda não, provavelmente o resultado dessa pesquisa será bastante decepcionante!

Para que não fique dúvidas sobre esse item, vou deixar aqui nosso artigo sobre Comprar Conteúdo para Blog. Nele, você verá detalhadamente a importância de investir nessa estratégia digital.

#3 – O Conteúdo Digital é Atemporal

Sabe o que isso quer dizer? Que esse investimento é vitalício! Isso mesmo, ele dura a vida toda!

Quando você publica regularmente em seu blog, por exemplo, o artigo fica lá pelo tempo que você quiser. E por meio dele, entra ano e sai ano, muitos usuários poderão encontrá-lo no Google e consumir a informação contida nele.

Portanto, considere o conteúdo como sendo o legado da sua marca!

Uma vez feito o investimento, ele lhe renderá frutos por tempo indeterminado.

#4 – É muito mais Barato do que outras Estratégias de Marketing

Você sabia que o conteúdo digital é até 62% mais barato do que outras estratégias de marketing?

Em primeiro lugar, comprar conteúdo para blogs, sites e redes sociais, custa bem menos do que investir em links patrocinados (anúncios pagos), por exemplo.

Além disso, como já citamos anteriormente, o conteúdo dura para sempre, já para divulgar seu negócio em plataformas de anúncios, é necessário injetar investimentos constantemente.

#5 – Garante mais Visibilidade e Aumenta sua Autoridade na rede

Quer benefício melhor que esse? Afinal, com o seu negócio sendo exibido para diversas pessoas, o aumento no faturamento é garantido!

Sem contar que, quanto mais as pessoas avistam o nome do seu negócio na internet, mais elas passam a confiar em sua marca, passando a consumir o seu produto ou serviço – e indicando seu negócio para outros possíveis clientes.

Como Criar um Conteúdo de Valor para sua Audiência?

Diante de tantos benefícios, como criar um conteúdo de valor para os usuários que visitam suas páginas?

#1 – Crie um conteúdo que tire dúvidas

Pessoas que visitam seu blog podem nem saber ao certo que possuem um problema, mas a partir do momento em que você oferece a solução, elas compreendem que é preciso agir de alguma forma!

Ou seja, as pessoas sempre estão em busca de respostas na internet. E sua missão é responder às dúvidas desses usuários de plantão!

Por exemplo, se você vende produtos de limpeza, pode criar artigos para blog que ensinem:

  • “Como tirar manchas de tapete”;
  • “Dicas de como limpar vidros”;
  • “Como usar o produto x corretamente”.

Dessa forma, toda vez que alguém buscar por termos relacionados a essas dúvidas, o seu artigo poderá ser de grande utilidade, o que por sua vez, deixará o seu site em evidência.

#2 – Trabalhe o SEO do seu conteúdo digital

Para obter sucesso na criação de um conteúdo digital é preciso trabalhar o SEO corretamente.

O SEO representa um conjunto de estratégias, que tem por objetivo melhorar o posicionamento de um site nos mecanismos de buscas existentes (Bing, Google, Yahoo etc.).

Através das estratégias de SEO o seu site ou blog consegue alcançar o topo do Google rapidamente.

Antes de mais nada, não se engane! Alcançar essa façanha não é nada fácil. Contudo, não é impossível!

Para conseguir ficar entre as primeiras posições do Google, é preciso montar uma boa estratégia de conteúdo digital, visando “agradar os algoritmos da plataforma”. A boa notícia é que nós podemos te ajudar nessa tarefa! Basta clicar aqui e falar com um de nossos consultores!

#3 – Seu conteúdo digital precisa ser único

Nada de copiar os artigos do blog do concorrente!

Infelizmente, essa prática é bastante comum, entretanto, para desespero de quem pratica, os mecanismos de busca penalizam sites que copiam conteúdos digitais.

Por isso, para evitar que seu negócio fique fora da jogada, crie um conteúdo relevante, original e atraente!

Dicas para criar um conteúdo original:

  • Usar títulos chamativos;
  • Criar boas histórias;
  • Publicar notícias relacionadas ao seu segmento;
  • Adicionar informações de valor ao conteúdo.

Todos esses elementos são essenciais para garantir que o seu conteúdo digital seja extraordinário!

#4 – Seu conteúdo precisa ser de fácil compartilhamento

Sabe estes botões de compartilhamento que ficam embaixo dos artigos? É imprescindível que seu conteúdo ofereça essa possibilidade aos usuários.

Isso porque, quando seu conteúdo oferece essa função, ele pode se tornar viral!

Pense comigo, se um usuário do Facebook lê seu artigo e compartilha com 100 amigos, e dentre esses 100 amigos, mais 2 compartilham novamente – e assim por diante – no final, quantas pessoas terão visto seu post?

Perceba como essa estratégia é de suma importância para quem produz conteúdo digital para atrair clientes e vender mais!

#5 – O conteúdo digital precisa apresentar uma ótima usabilidade

O termo usabilidade se refere a facilidade em que as pessoas utilizam determinada ferramenta, nesse caso, o seu blog, site ou rede social.

Portanto, quando você publica um conteúdo precisa avaliar se ele está de acordo com o que as pessoas realmente necessitam, e mais, se ele está acessível e fácil de ser compreendido.

Em síntese, para garantir que seu conteúdo digital esteja adequado aos usuários, você deve se preocupar com os seguintes aspectos:

  • O conteúdo precisa estar organizado, com título, subtítulos e tópicos;
  • As palavras-chave relevantes para o tema precisam estar em negrito;
  • Os parágrafos devem ser curtos;
  • As cores usadas no fundo da página, bem como, nas fontes, precisam facilitar a leitura;
  • Imagens podem ser utilizadas para aumentar o entendimento do que está escrito;
  • As listas melhoram a escaneabilidade, ou seja, deixa a leitura mais dinâmica.

Conclusão

A produção de conteúdo digital é primordial para garantir mais tráfego orgânico para o seu site ou blog, aumentar sua autoridade no mercado, engajar sua audiência e alavancar as vendas do seu negócio.

Por fim, lembre-se de que é preciso avaliar a qualidade do seu conteúdo, por meio das KPIs (indicadores-chave de performance). Através delas você consegue mensurar os resultados de cada publicação, a fim de saber o que funciona e o que não funciona para o seu negócio digital.

Dica Bônus: Estude com quem manja tudo sobre sites, blogs e lojas virtuais. Por isso, recomendo o Rocketwp Curso de WordPress com Felipe Cardozo. O curso é completo e ensina tudo sobre WordPress, Elementor e SEO. Confira, pois vai te ajudar muito!

E aí, gostou desse conteudão? Então, escolhe um desses botões aqui embaixo e compartilhe com seus amigos empreendedores! 

Um abraço e até a próxima!

kim walachai produtora de conteudo

Artes Gráficas: 9 Sites para criar imagens irresistíveis

Produzir artes gráficas personalizadas para o seu negócio é uma estratégia essencial para divulgar e estreitar seu relacionamento com os clientes.

Inegavelmente, o design está cada vez mais presente dentro das estratégias de Marketing Digital de pequenas, médias e/ou grandes empresas.

E não é por acaso que posts sobre “Como vender pelo Instagram”, bombam rapidamente em blogs que distribuem dicas e truques para potencializar as vendas na internet.

Isso porque, aliar um conteúdo de qualidade com boas imagens, é um fator primordial para aumentar o faturamento de quem investe em marketing.

A arte gráfica é uma ciência, cujo objetivo é oferecer soluções funcionais para os indivíduos. Em outras palavras, através de imagens conseguimos expressar acontecimentos, sentimentos etc.

O design nasceu para dar vida ao mundo inanimado. Ou seja, podemos dizer que sem as artes gráficas, o mundo que conhecemos hoje, não seria o mesmo.

kim walachai produtora de conteudo

Qual a importância das artes gráficas?

Em suma, a comunicação digital envolve diversos fatores, que por sua vez, estão além de escrever apenas texto.

Quando produzimos um artigo, por exemplo, temos de encontrar o equilíbrio entre o que está sendo escrito, com a imagem que irá acompanhá-lo em sua divulgação. É como se fosse um casamento, onde ambos precisam estabelecer uma ligação profunda, para de fato, se valer de algo que realmente possa fazer a diferença na vida de alguém.

Obviamente que, ao produzir um conteúdo digital, antes de tudo, é preciso definir um objetivo. A partir disso, conseguimos constituir uma estratégia que aumente as conversões e alcance resultados expressivos na internet.

Portanto, as artes gráficas são essenciais para qualquer tipo de campanha. Por meio delas, é possível intensificar a distribuição de um post na rede social, por exemplo. Sem contar que, ao utilizar imagens impactantes, seu negócio consegue criar campanhas sólidas, persuasivas e que realmente vendem!

Por que investir em artes gráficas?

Primeiramente, se você quiser ter sucesso em seus perfis comerciais, precisa publicar imagens de qualidade. Nesse sentido, é preciso se preocupar com resolução, tamanho, definição de cores e brilho etc.

Contudo, as plataformas digitais estão cada vez mais exigentes, sendo que, muitas vezes é preciso criar imagens para o perfil, bem como, imagens para capas e posts, com características bastante específicas.

Em função disso, investir em artes gráficas é um jeito inteligente de atrair seguidores, leads e novos clientes para seu negócio, sem deixar que nenhum material fique ‘meia boca’ ou fora do contexto.

kim walachai produtora de conteudo

9 Sites essenciais para a produção de Artes Gráficas

Com a finalidade de te ajudar a produzir imagens incríveis para o seu negócio na internet, selecionei alguns aplicativos que certamente, irão te ajudar a construir uma imagem impactante na rede.

Lembre-se que é preciso se destacar da concorrência, e para isso, nada melhor do que estar munido(a) de boas ferramentas.

#1 – Canva

O primeiro aplicativo de nossa lista é o Canva, através dessa ferramenta você é capaz de desenvolver um verdadeiro arsenal de imagens de excelente qualidade para diversos canais de comunicação.

Com o Canva, você pode criar:

  • A logo de sua empresa;
  • Infinitos banners para promover o seu negócio físico ou digital;
  • Posters lindões;
  • Panfletos;
  • Artes para canal no Youtube;
  • Capas para Twitter e Facebook;
  • Muitas imagens para Instagram e Pinterest;
  • E muito, muito mais!

Assim que você fizer sua conta no Canva, receberá diversos modelos prontos de imagens.

Para deixar tudo com a “cara do seu negócio”, basta soltar a criatividade e começar a personalizar os modelos escolhidos.

O processo de criação é muito divertido e prazeroso! Comece agora mesmo! 

#2 – Flaticon

O Flaticon é um excelente banco de imagens.

Através dele você consegue baixar gráficos, imagens, figuras e vetores para desenvolver suas próprias artes gráficas. Vale a pena conhecer!

#3 – CorelDraw

Ao passo que as necessidades forem ficando cada vez mais complexas e personalizadas, é preciso dominar um software completão! E nesse caso, o CorelDraw pode ser exatamente o que você procura!

Ele é fácil de usar, mas, é pago. Entretanto, seu custo é relativamente baixo e o investimento vale a pena!

Em seu site o programa oferece uma versão gratuita para teste.

Com ele você consegue produzir:

  • Banners;
  • Cartões de visita;
  • Folhetos;
  • Ilustrações;
  • Layouts para sites e blogs;
  • Etc.

#4 – Adobe Photoshop Express para Artes Gráficas

Adobe Photoshop Express é 100% gratuito. No entanto, existem recursos pagos que podem ser utilizados através da compra de plugins e filtros disponíveis no site.

Pode-se dizer que esse é um dos softwares mais completos do segmento.

E o melhor, existem aplicativos que podem ser baixados gratuitamente:

#5 – Adobe Illustrator

Seguindo essa super lista com sites essenciais para a produção de artes gráficas, temos o Adobe Illustrator, que por sua vez, é considerado o programa de vetores com maior aplicação de todo o planeta!

Em linhas gerais, com o Adobe Illustrator você consegue fazer praticamente tudo para destacar sua marca na internet. Como por exemplo:

  • Posts para mídias sociais;
  • Boletins informativos;
  • Jornais;
  • Layouts;
  • Banners;
  • Cartões;
  • Folhetos;
  • Ilustrações;
  • Revistas/Newsletters;
  • Etc.

#6 – FreeLogoServices

Se você quiser testar suas habilidades em um site exclusivo para a criação de logos, minha sugestão é o FreeLogoServices.

Ele é bem intuitivo e fácil de usar. Com poucos minutos de trabalho você consegue ter um designer exclusivo, com elementos profissionais e bastante personalizado.

#7 – Bannersnack para Artes Gráficas

O Bannersnack é perfeito para quem costuma criar campanhas pagas no Google Ads e no Facebook Ads. Isso porque, ele é super compatível com as especificações das duas plataformas.

Com ele você faz a arte e ainda pode inserir botões personalizáveis para as chamadas de ação (CTAs). Como resultado, a campanha fica super profissional e as chances de conversões são bem maiores!

#8 – Pablo

Pablo é uma ferramenta que oferece milhares de modelos prontos, onde você pode escolher os melhores filtros e fontes para compor sua imagem profissional.

Além disso, o site possibilita que o criador compartilhe automaticamente sua arte para as redes sociais, sem que precise fazer isso de maneira manual, otimizando o trabalho.

#9 – Animaker para Artes Gráficas

Por fim, temos o incrível Animaker que te ajuda a criar pequenas animações para divulgar sua empresa nas redes sociais. Através desse site você consegue produzir propagandas com artes em 2D.

O cadastro é gratuito e você tem até 6 estilos diferentes de animação para personalizar suas artes gráficas.

E aí, curtiu todas essas dicas incríveis?

Agora não tem mais desculpas para deixar seus perfis sociais vendáveis e impactantes, não é mesmo?

Se esse conteúdo te ajudou de alguma forma, compartilhe em seu Facebook!

E aproveite para continuar acompanhando nossas publicações aqui no blog!

Abraços e Sucesso Sempre! 🙂

kim walachai produtora de conteudo

Marketing Digital 2020: Como vender mais pela internet

Humanização do Marketing. Anúncios ainda mais segmentados. Conteúdo personalizado e com voz própria. Confira as Tendências de Marketing Digital 2020.

Eventualmente, surgem novidades no universo do Marketing Digital. Afinal, é preciso manter as ferramentas atualizadas, a fim de garantir o sucesso das campanhas e dos trabalhos executados nesse sentido.

Em função disso, em 2019 o RD Summit, maior evento de Marketing e Vendas da América Latina, apresentou 8 tendências de Marketing Digital para 2020. 

Dentre as principais estão:

  • Humanização do Marketing e Email;
  • Produção de Conteúdo por voz;
  • Anúncios Segmentados por estágio de Funil de Vendas.

Continue sua leitura para conhecer todas as tendências e saber exatamente o que fazer para vender mais pela internet.

O que é o RD Summit?

Antes de tudo, entenda um pouco mais a respeito do RD Summit.

O RD Summit é um grande evento de oportunidades para empreendedores de diversos segmentos. Ele reúne anualmente, nomes consagrados das áreas de marketing, vendas, tecnologia etc. Com o intuito de acelerar e impulsionar as vendas e os resultados de quem aposta e investe em Marketing Digital.

Histórico do RD Summit

Com toda a certeza muita gente já passou pelos palcos desse evento magnífico. Que por sua vez, teve sua primeira edição em 2013 – reunindo cerca de 300 profissionais na época.

Contudo, de lá para cá muita coisa mudou e o evento ganhou uma imensa proporção. Para se ter uma ideia, em 2018 o RD Summit teve um público com mais de 10 mil pessoas. E em 2019 concentrou aproximadamente 12 mil.

Dentre os frequentadores estão, empreendedores, vendedores, programadores, gestores etc.

Portanto, se você tem uma empresa que investe ou está pensando em investir no Marketing Digital em 2020, saiba que precisa ficar de olho nas novidades apresentadas por esse evento.

Tendências de Marketing Digital 2020

Em síntese, você sempre terá que procurar por novidades que pipocam na internet, quando o assunto é Marketing Digital. Isso porque, basear seus esforços em projeções, ainda que necessário, pode não ser o suficiente para aumentar suas vendas na internet e melhorar sua autoridade na rede.

Além disso, você já deve saber que por mais que você se empenhe, seus concorrentes estarão na corrida pelo ouro, o que por consequência, te faz trabalhar cada vez mais.

Mas, não se desespere!

A partir de agora você conhecerá as 8 tendências de Marketing Digital 2020, segundo a RD Summit, e saberá exatamente o que fazer para sair à frente da concorrência e começar a vender mais pela internet.

#1 – Humanização do Marketing Digital 

A bola da vez recebe o nome de ‘humanização’. Os palestrantes do RD Summit 2019 garantiram que dentre as maiores novidades está a necessidade de humanizar as ações, sobretudo, por questões de necessidade.

Segundo Liliane Ferrari – especialista em marketing, as empresas deverão se atentar a 3 pilares essenciais. São eles:

  1. Emoção;
  2. Empatia;
  3. Ética.

A profissional conclui dizendo que o ideal é criar uma abordagem direta, reduzindo o uso de promessas e gatilhos de escassez. Nesse hiato, faz sentido deixar com que o cliente faça a compra dos serviços e produtos ‘no seu tempo’, sem forçar ou tentar lançar pensamentos de urgência. Afinal, isso pode resultar em um efeito rebote – onde o cliente pode se sentir lesado e frustrado após a compra.

#2 – Humanização do Email

A humanização realmente está em alta! De tal forma que Ann Handley, fundadora da Marketing Profs e perita em produção de conteúdo, também se posicionou dizendo que será preciso alterar o comportamento em relação ao Email Marketing.

Isso inclui as famosas Newsletters, que contam histórias e apontam para um caminho de empatia e ressonância com as dores e emoções dos clientes.

Portanto, para acertar a mão nessa tendência de Marketing Digital 2020, sua empresa precisa criar um conteúdo segmentado, que encante os clientes e fale individualmente com cada um deles.

#3 – Humanização do LinkedIn

E não podemos deixar de fora dessa lista, a rede social mais querida dos profissionais de todo o mundo, o LinkedIn.

De acordo com Cristiano Santos, Top Voice do LinkedIn Brasil, será preciso utilizar a plataforma para expressar os valores da empresa.

Sendo assim, compartilhe suas experiências, suas opiniões, e claro, suas ideias de melhorias e benefícios para toda a sociedade. Isso certamente, irá te aproximar dos clientes!

#4 – Evolução do Marketing Digital em 2020

Mas o que será que isso significa?

Segundo o palestrante Eric Santos, CEO da Resultados Digitais, as empresas deverão começar a ‘pensar como publishers’.

Em outras palavras, é fundamental construir uma audiência, fazer parcerias e criar um conteúdo diferenciado, exclusivo e de qualidade!

Por isso, nós da KW Conteúdo sempre batemos na tecla de que é preciso investir em conteúdo para blog, email marketing, mídias sociais e outros formatos!

Em suma, através desse aspecto seu negócio consegue manter um relacionamento duradouro com seus clientes. Potencializando suas vendas e claro, fortalecendo sua imagem na rede.

#5 – Comunicação por Voz

Ainda dando sequência nas principais tendências de Marketing Digital para 2020, o palestrante Edney Souza, referência nacional em blogs e internet, diz que será preciso focar em uma comunicação por voz.

Ou seja, sabendo que as pesquisas por voz estão cada vez mais constantes e somando forças, as empresas já podem começar seus investimentos nesse sentido.

O profissional reitera, dizendo que a ‘era da voz’ virá para substituir a ‘era dos likes’ (que convenhamos, já está mesmo de partida).

#6 – Anúncios Segmentados por Estágios do Funil de Vendas

Fabio Prado, perito em anúncios para internet, revelou que será preciso mudar as estratégias.

Com o efeito de potencializar os resultados, o ideal é criar anúncios segmentadas para cada um dos estágios do funil de vendas.

Essa dica é valiosa, pois será capaz de otimizar os orçamentos, fazendo com que sua empresa economize recursos e consiga acompanhar organizadamente as métricas de cada campanha.

#7 – Conteúdo em Podcast

Dando continuidade a tendência número #5 – Gary Vaynerchuk, ‘guru do marketing’, afirma que é bom ‘já ir considerando’ a criação de um podcast voltados para o seu segmento de negócio.

Segundo ele, os programas feitos em áudio são perfeitos para garantir o alcance orgânico. Além disso, esse formato é de alto valor, o que gera maior autoridade no mercado, destacando sua empresa dos concorrentes.

#8 – SEO e Links Patrocinados unidos no Marketing Digital 2020

Por fim, teremos a união do SEO + Links Patrocinados.

Quem disse isso foi Wil Reynolds, que aposta que, para agilizar processos, economizar dinheiro e melhorar o alcance orgânico, toda empresa deverá unir as duas estratégias.

Na verdade, a maioria de nós já sabe que essa dica é realmente fundamental para empreendimentos que desejam vender mais na internet e fazer com que seus negócios prosperem de maneira significativa.

Portanto, não se esqueça disso e comece suas estratégias de Marketing de Conteúdo e Links Patrocinados o quanto antes!

E aí, o que você achou disso tudo? Deixe seu comentário e não esquece de compartilhar nosso conteúdo em suas redes sociais!

Abraços e sucesso!

kim walachai produtora de conteudo

Análise Swot: O que é e como fazer?

A análise SWOT (strengths / weakenesses / opportunities / trheats), é mais conhecida aqui no Brasil como análise FOFA (forças, oportunidades, fraquezas e ameaças). Ela é uma ferramenta de planejamento estratégico bem simples, no entanto, muito completa.

Sua aplicação é destinada, principalmente, a avaliar a viabilidade de um projeto. Além disso, ela consegue apontar pontos específicos que podem requerer medidas complementares, a fim de que a navegação da empresa no ambiente competitivo seja mais segura e bem-sucedida.

Imagine um general à frente de um exército, com a incumbência de vencer uma batalha. Com base em quê, ele tomará a decisão de atacar? Sem dúvida, ele precisará identificar:

  • Quais são as oportunidades que podemos usar para ganhar a batalha com o mínimo de perdas materiais e humanas;
  • Se nossos recursos materiais e humanos são suficientes para empreendermos a batalha com amplas condições de vencer;
  • Quais são os riscos oferecidos pelas diversas variáveis que precisamos driblar, conter ou mitigar;
  • Quais são as nossas fraquezas que podem ser exploradas pelo inimigo.
kim walachai produtora de conteudo

A estratégia é o produto da análise de Swot

Diante das respostas acima, a empresa desenvolverá suas estratégias globais, visando, sobretudo, a proteção dos recursos dos investidores.

Em outras palavras, isso quer dizer que podemos estar diante de boas oportunidades de mercado. No entanto, se os riscos são altos e não gerenciáveis, assim como faltam recursos essenciais para iniciar a atividade de forma competitiva, o melhor é que o empreendimento seja adiável, sob o risco de acabarmos sucumbindo ante nossas fraquezas e ante as ameaças.

Se, por outro lado, temos recursos para enfrentar os desafios e boa capacidade de gestão de riscos, é possível que o melhor caminho seja prosseguir.

Eis no que consiste a importância da análise de Swot enquanto ferramenta estratégica. Ela será capaz de apontar a viabilidade do negócio. Caso seja viável, apontará caminhos para que você consiga:

  • Explorar as melhores oportunidades;
  • Identificar quais os pontos fortes, com o intuito de melhor explorá-los, bem como, conhecer seus pontos fracos, para obter recursos humanos e materiais capazes de eliminar as fraquezas;
  • Identificar claramente as ameaças ao sucesso do empreendimento, de modo a poder avaliar quais medidas podem ser tomadas para neutralizá-las ou, ao menos, estar preparado para enfrentá-las.

Oportunidades

No mundo dos negócios, as oportunidades, são aquelas situações que podem ser exploradas pela empresa para obter crescimento e lucros.

Um bom exemplo de oportunidade é a crescente demanda por políticas de reciclagem de resíduos sólidos. A coleta, tratamento e direcionamento desses resíduos para a indústria, é a atividade chave do processo de reciclagem.

Como há uma crescente demanda, decorrente da necessidade de preservação do meio ambiente e dos recursos naturais, cada vez mais a indústria procura a matéria-prima reciclada, o que implica em grande oportunidade para quem pretende explorar essa atividade econômica.

Uma vez que é identificada essa oportunidade, a empresa fará um estudo de viabilidade estratégica e econômica, procurando identificar se ela é real, com base:

  • No tamanho do mercado;
  • No tamanho e grau de sofisticação da concorrência;
  • Na participação de mercado dos players atuais;
  • Na margem de lucro do setor;
  • Etc.

Forças

As forças são os recursos e atributos da empresa. Pode ser um produto inovador, desenvolvido pelos engenheiros, pode ser a equipe com alta capacitação, assim como o prestígio da marca junto ao público consumidor.

São as forças que impulsionarão a empresa para frente, e determinarão se uma empresa tem capacidade e diferenciais competitivos para enfrentar concorrentes diretos e indiretos.

Fraquezas

As fraquezas estão relacionadas aos pré-requisitos de projeto, e a capacidade da empresa de preenchê-los de forma satisfatória e com alto grau de capacidade competitiva.

Você pode constatar que explorar o mercado de Aparas para reciclagem é realmente uma grande oportunidade, mas a questão é saber para quem. Se a sua empresa não tem nenhuma expertise, instalações ou equipamentos, assim como o core business atual não tem nenhuma relação com essa atividade, tudo indica que não seria uma boa ideia.

No entanto, se a empresa tiver uma excelente condição financeira, com dívida reduzida, capital de giro e lucros recorrentes, pode ser que valha a pena investir para transformar as fraquezas em forças.

Ameaças

Você já deve ter ouvido falar em gestão de riscos. Consiste em identificar os riscos inerentes à sua atividade e tomar medidas preventivas para evitar que as ameaças se transformem em danos ao negócio e prejuízos financeiros.

Por exemplo, o proprietário de uma frota de caminhões de transporte de cargas, está ciente de que o roubo de cargas no Brasil é uma ameaça iminente, portanto, deve adotar medidas para evitar que a ação de ladrões ocorra. Tal como, isso não sendo possível, ao menos deve garantir que não haja prejuízos financeiros decorrentes do evento, tanto para a transportadora, quanto para o fabricante ou distribuidor.

Da mesma forma, se uma empresa de engenharia civil tem trabalhadores que operam em situações de risco, deve tomar todas as medidas para protegê-los da ameaça representada por acidentes de trabalho. Afinal, além do fator humano, a empresa terá que arcar com o custo da reposição da mão de obra e de possíveis indenizações. Sem contar com as penalidades decorrentes da omissão frente às normas de segurança do trabalho.

Portanto, as ameaças são identificadas para que sejam neutralizadas, ou ainda, que sejam equacionadas.

Como fazer análise de Swot?

Apesar da importância da análise de Swot no planejamento estratégico, ela é muito simples de fazer.

Basta você traçar a imagem de um quadrado ou retângulo e dividi-lo em quatro quadrantes.

Nos quadrantes superiores você relaciona as Forças e Oportunidades.

Nos quadrantes inferiores, você deve relacionar as Fraquezas e Ameaças.

O produto da criação dessa matriz tão simples, é uma visão estratégica do seu negócio, que ajudará a orientar os seus próximos passos.

Espero ter respondido a dúvida sobre o que é análise de Swot e qual a sua importância no processo de planejamento estratégico.

Mas caso você queira saber algo além do que foi dito aqui, deixe seu comentário.

kim walachai produtora de conteudo

E se esse conteúdo te ajudou, compartilhe com um amigo!

Abraços e sucesso!

delegar tarefas

Delegar Tarefas: O Segredo da Alta Performance

Dicas importantes para facilitar o gerenciamento do seu negócio, através de um simples ato: Delegar Tarefas!

Para de fato, obter resultados acima da média e garantir a alta performance do seu negócio, é essencial aprender a gerir o tempo. E delegar tarefas pode ser a solução mágica para alcançar o sucesso!

O dia é igual para todo mundo, ou seja, são 24 horas disponíveis para fazer tudo ou nada!

Conseguir realizar todas as tarefas do dia, e ainda, ter tempo para nutrir as relações familiares, sociais, e principalmente, dormir bem, acaba se transformando em um ato heroico para muita gente!

Acontece que você não precisa fazer tudo de uma só vez, ou mesmo, solitariamente.

Existem técnicas, ferramentas e pessoas, que podem auxiliar nessa imensa demanda de atividades, que além de serem necessárias, por vezes, são absolutamente estressantes.

Sendo assim, é preciso deixar de procrastinar e aprender a aumentar a produtividade da sua equipe. Dessa forma, é possível evitar sobrecargas, tanto para você, quanto para os colaboradores.

kim walachai produtora de conteudo

Como ser mais produtivo e delegar tarefas?

A produtividade é o resultado de um esforço!

Mas isso não quer dizer, que seja necessário exercer força mecânica para alcançar esse objetivo. Na verdade, você precisa de inteligência, planejamento e foco.

Ser uma pessoa sempre muito ocupada, não é o mesmo que ser uma pessoa produtiva.

“Ser produtivo”, pode representar aquele indivíduo que define uma meta e consegue cumpri-la dentro do tempo previsto.

O conceito de produtividade pode ser relacionado ao ato de gerenciar o tempo. Contudo, existe um aspecto importantíssimo aqui: o esforço não pode se transformar em estresse!

Desse modo, a produtividade precisa ser encarada como um objetivo: “ É saber onde deseja chegar, e por consequência, quais os meios para isso.”

Por fim, tendo compreendido isso, vamos ao que interessa! Confira uma lista com algumas dicas de como delegar tarefas corretamente. E talvez assim, você consiga melhorar os resultados de toda a equipe (inclusive os seus)!

tarefas

#01 – Evite distrações

Elimine o Facebook, WhatsApp e Youtube! E se você trabalha exatamente com isso, estabeleça limites!

Tudo o que for paralelo, não diz respeito a alta performance de ninguém!

Se realmente quiser melhorar os resultados dos seus negócios, tenha foco e redirecione o foco do seu time!

Lembre-se que você precisa dar o exemplo, afinal, essa é a premissa para delegar tarefas corretamente.

#02 – Ofereça suporte

É imprescindível dar suporte – para que seus colaboradores trabalhem de maneira confortável e eficaz!

Você pode fazer isso, atribuindo tarefas e sentando com cada um deles para discutir o melhor a ser feito para resolver a questão.

Existem muitos obstáculos no caminho, e assim como você tem dúvidas, sua equipe também! E remover os empecilhos, é uma excelente maneira de se aproximar de todos.

#03 – Conheça sua equipe

A melhor maneira para delegar tarefas é conhecer o seu pessoal!

Já imaginou a tragédia: indicar o ‘fulano X’ para executar uma função que é do ‘fulano Y’?

E isso acontece, porque muitas vezes, você não percebeu que as habilidades de um, é mais voltada para tal atividade, do que as habilidades do outro. E vice-versa.

Além de ser péssimo para a empresa, pode soar como uma ‘afronta’, criando um clima de rivalidade na equipe.

Por isso, é muito importante conhecer as pessoas que trabalham com você.

# 04 – Mantenha a coerência e o equilíbrio

Isso quer dizer que, em primeiro lugar, não delegue tarefas só por não querer fazer!

As pessoas sabem quando o chefe precisa fazer algo – pois aquilo cabe somente a ele – e mesmo assim, insiste em ‘passar a bola’ para outro.

Assuma suas responsabilidades dentro da empresa, bem como, assuma os erros!

Do mesmo modo que, é importante não empurrar tarefas apenas para um ou outro funcionário.

Não faça isso!

Um bom líder e que sabe gerir seu negócio e seu tempo, não desgasta colaborador com excesso de atividades!

#05 – Por fim, contrate outras empresas

Em resumo, é isso mesmo que você leu!

  • Quando sua equipe está LOTADA de trabalho;
  • Você não tem tempo para fazer absolutamente nada, dentro ou fora da organização;
  • E seus prazos estão apertados.

Não há nada mais inteligente a se fazer, além de, contratar os serviços de outras empresas.

Se você precisa finalizar um projeto, ou ainda, terminar um produto, saiba que seu cliente não pode esperar, e por essa razão, a melhor saída é pedir uma mãozinha de profissionais capacitados (assim como os seus) para orientar, ajudar e contribuir com o sucesso do seu negócio.

E falando nisso, se você precisar de conteúdo para sites, blogs ou redes sociais, fale conosco e faça seu orçamento!

Curtiu? Já aproveita para compartilhar esse conteúdo em suas redes sociais com os amigos.

Obrigada e até mais!

Kim 🙂