kim walachai produtora de conteudo

Como garantir a Produtividade no Home Office?

Embora manter a produtividade no trabalho Home Office seja um desafio, existem meios de lidar com essa rotina. Confira dicas de adaptação para render mais!

Trabalhar remotamente não é um novo conceito, mas pouca gente tem o hábito de desempenhar suas funções profissionais em casa.

Tanto que, quando a situação muda – como acontece nesse cenário atual de quarentena – manter a produtividade no trabalho home office pode ser um verdadeiro desafio.

No Brasil e no mundo, muitas empresas estão exigindo que seus colaboradores trabalhem remotamente. Portanto, conseguir administrar o tempo e lidar com as objeções que a rotina do trabalho remoto oferece, passa a ser algo essencial.

Em função disso, se você também faz parte da lista de pessoas que migrou do escritório para o quarto ou sala, confira nossas dicas de Produtividade no Trabalho Home Office!

Leia também: “Alimentos para Produtividade e Concentração”

Vantagens do Trabalho Home Office

Trabalhar em casa ainda gera muitas questões.

Uma delas, por exemplo, é que muitas empresas estão percebendo que é totalmente possível economizar dinheiro fechando seus antigos escritórios. Afinal, grande parte do trabalho de sua equipe pode ser realizada remotamente.

Isto é, potencialmente, essa pandemia global pode estar transformando a maneira como muitos enxergam o mundo.

Tal como, pode ser um divisor de água para o mundo dos negócios.

No geral, as pessoas passam a ter mais liberdade em suas carreiras, sendo que essa autonomia, pode ser potencialmente benéfica, tanto para o colaborador, quanto para a empresa.

Dicas de Produtividade no Home Office

A seguir, confira algumas dicas que, certamente, irão te ajudar a estabelecer uma rotina saudável e bastante produtiva:

Defina seu horário de trabalho e cumpra-o

Para garantir a produtividade no trabalho Home Office é essencial ter um horário bem definido. Inclusive, já falamos disso em outro artigo “O que é Procrastinar? Como se livrar deste hábito?”.

Acontece, que nunca é demais dizer o quão importante é ter um cronograma bem definido.

Em outras palavras, é essencial conhecer seu relógio biológico. Tendo como base, os horários do dia em que você se sente mais disposto(a).

Se você acorda bem, com energia e disposição. Com certeza, irá produzir melhor nas primeiras horas do dia.

Todavia, se você tem mais energia durante a noite, pode dormir até mais tarde e trabalhar no período noturno.

Use a rotina Home Office à seu favor. Jamais contra! Abuse dessa autonomia que você está tendo agora!

Gerencie seu tempo livre

Você sabe o que é ter um tempo livre, não é mesmo?

Afinal, você adora ver séries na Netflix, e obviamente, não faz isso durante a jornada de trabalho.

Por isso, não confunda as coisas!

Aqui em casa, costumo trabalhar de manhã para garantir que no final do dia terei pelo menos duas horas para ver minhas séries e filmes favoritos.

Faça o mesmo por você!

Estipule um horário para ser ‘seu tempo livre’ e jamais trabalhe durante esse período.

É importante conseguir dividir as coisas, pois dessa forma, você evita o famoso “trabalho em excesso”, que geralmente, acomete quem trabalha remotamente. E eventualmente, prejudica a qualidade do trabalho.

Crie um espaço de trabalho

Se você mora sozinho(a), é muito mais fácil tratar qualquer área da sua casa como um espaço de trabalho.

Mas, mesmo assim, você ainda precisará fazer algum tipo de “separação” para conseguir assimilar as coisas em sua própria cabeça.

Acredite, o ser humano precisa disso! E isso é importante para manter a motivação no Trabalho Digital.

Considere decorar um ambiente da casa, para que ele fique com “cara de escritório”. Ou ainda, decore um cantinho da sua casa para que ele fique com “cara de casa”.

Entende a sacada?

Algum local da sua casa precisa ser destinado para o trabalho, enquanto outro, precisa ser o lugar para se desconectar desse trabalho.

Se comunique, se comunique, se comunique…

Manter a comunicação, é tão importante quanto manter a calma durante essa pandemia.

Portanto, nada de desespero! Nem em função da doença, muito menos, em função do emprego!

Use as ferramentas de comunicação como sendo suas melhores aliadas nessa nova batalha.

Fale com seus amigos e familiares, a fim de manter a sanidade em dia. Contudo, lembre-se de enviar atualizações regulares para seu gerente, clientes, supervisor…

Ou seja, trate seu trabalho Home Office como sendo tão importante, quanto seu trabalho no escritório. Sabe por quê? Porque ele de fato, é!

E jamais se esqueça de priorizar a comunicação com quem você ama, afinal, não há dinheiro no mundo que pague por isso!

Por fim, muita atenção!

Estamos vivendo uma Revolução Tecnológica e cabe a você, decidir como se posicionar dentro dela!

Espero ter ajudado!

Volte mais vezes e assine nosso blog para receber novidades em primeira mão!

Um forte abraço e até mais!

kim walachai produtora de conteudo

Marketing Pessoal: Dicas e Exemplos

A melhor forma de começarmos a falar de Marketing Pessoal é definindo o que é Marketing, que por sua vez, é uma disciplina estratégica de negócios, cujo propósito é aproximar pessoas de empresas, marcas e produtos, com a finalidade de criar condições para que ocorram transações comerciais satisfatórias para ambas as partes.

Sendo assim, o Marketing é um processo ativo da criação e desenvolvimento de produtos, assim como estabelece os caminhos para que esses últimos, sejam adequadamente comunicados e entregues ao consumidor.

Você também pode gostar de ler: “Mulheres Empreendedoras: Histórias que inspiram”

Conceito e exemplos de Marketing Pessoal

Como transferir esse conceito para o Marketing Pessoal?

Tendo como base, a definição primária de Marketing, pode-se dizer que Marketing Pessoal é uma visão de nós mesmos como produto, porém com um objetivo a ser alcançado: a famosa autopromoção.

Exemplo: Pensemos, pois, em uma entrevista de emprego.

Diante da equipe de recrutamento, nós somos verdadeiros vendedores. Estamos vendendo nossos conhecimentos, nosso temperamento e nossas habilidades. É preciso, portanto, que saibamos comunicá-los.

Não obstante, esse momento, na verdade, é apenas uma etapa de um longo processo, que começa por reconhecer oportunidades com as quais nos identifiquemos e nos prepararmos para elas.

Em outras palavras, dedicamos muito tempo investindo em formação e qualificação profissional, além de desenvolvermos um padrão de comportamento que seja adequado à situação e, que nos favoreça na concorrência com outros candidatos.

Em síntese, o Marketing Pessoal está em tudo que fazemos.

Quer outro exemplo?

Quando frequentamos um determinado meio, geralmente, adotamos comportamentos bastante apreciados pelas pessoas daquele ambiente em específico.

Isso inclui o modo de vestir, a forma de se expressar e o interesse por coisas que façam parte da realidade daquele grupo.

kim walachai produtora de conteudo

7 Dicas para Melhorar seu Marketing Pessoal

Há algumas dicas que são universais, não importa em qual situação você tenha que promover a sua imagem.

Então, para deixarmos um pouco as teorias e definições, vamos exercitar um pouco a prática?

#1 – Aprecie e Adote seu Próprio Estilo

Seu estilo é sua marca pessoal e distingue você na multidão.

O modo de se vestir, o jeito de falar, o senso de humor e até o seu conteúdo pessoal são itens que compõem o seu estilo. Portanto, foque em ser quem realmente é, e orgulhe-se disso! Mas, não esqueça que para chegar ao topo, é preciso estar em constante evolução!

#2 – Pratique a Autocrítica

Ouça o que dizem as outras pessoas, mas, preste muito mais atenção ao que diz o espelho.

Nesse sentido, essa dica é uma continuidade da anterior. Lembre-se de que teimosia não é estilo nem personalidade.

Você pode e deve mudar se isso for bom para você, afinal, é preciso ter humildade para reconhecer que todos nós somos imperfeitos e podemos sempre melhorar.

#3 – Explore as Oportunidades

Observe como o mundo é vasto, cheio de conhecimento e experiências esperando por você.

Expanda-se! Estude e procure por conhecimento.

O melhor Marketing Pessoal é aquele que você faz o que diz! E quando você consegue falar de vários assuntos diferentes com alguma propriedade, as pessoas, geralmente, se encantam!

#4 – Cause uma Boa Primeira Impressão

Aquele bordão que diz que, “a primeira impressão é a que fica”, é comprovado cientificamente.

Sendo assim, capriche no visual, não precisa cometer excessos, o que pode parecer forçado e surtir efeito contrário. Mas, seja sempre gentil!

#5 – Cumpra com o Prometido e, se possível, Surpreenda

Da mesma forma que você espera que uma empresa ou produto, cumpram suas promessas de venda, cumpra também as suas.

Em tudo que fizer, não decepcione, pelo contrário, surpreenda oferecendo sempre mais do que foi combinado.

#6 – Cuidado com as Redes Sociais

Evite exposição excessiva, pois nas redes sociais tudo pode ser usado para acabar com a sua reputação.

Sem reputação, acabou o Marketing Pessoal. Por isso, é essencial manter seu relacionamento com as redes sociais saudável e, nunca; jamais, abusivo!

#7 – Esforce-se para Melhorar sua Comunicação

Procure observar se sua forma de se expressar é agradável, se você é claro no que diz e se suas conversas atingem os objetivos. Caso não, ouça mais, aprenda a fazer perguntas e a ficar em silêncio em determinados momentos.

Ainda que ligeiras, essas dicas são essenciais e têm ajudado muita gente por aí!

Lembre-se que, investir em Marketing Pessoal é um o primeiro passo para se tornar um grande profissional!

Esse conteúdo te ajudou de alguma forma?

Deixe seu comentário, pois é muito importante para nós!

Além disso, continue acompanhando nossas publicações aqui no blog!

Um forte abraço e sucesso! 

kim walachai produtora de conteudo